É preciso exagerar para que outras bestas não durmam.


“Toda a minha escrita é um exercício de lucidez”. (João Cabral de Melo Neto)

Papeando com meu amigo Lucão (colega de turma da antiga Fundação Cap Gospel), e ao contar sobre as proezas vandalísticas do maníaco afetivo da colina, ele sorriu e disse: “Joe! Esse servo afro nunca teve luz própria, pois sempre viveu recolhido e recluso no prédio XXIII. Estudar em terras germânicas, não faz brotar genialidade a quem sempre foi sem sal, pacato e inexpressivo, pois luminosidade intelectual é algo que já vem no DNA do sujeito”. Meu conchavo prosseguiu dizendo: “Mano, na casa dos batistas, você sempre reinou absoluto com a benção do CADS, com casa cheia nos eventos liderados por ti, e continuará reinando além dos portões, por isso, fala o que pensa de forma aberta e lúcida em rede aberta, ao contrário, do vândalo teológico que sempre se escondeu e sempre comeu das migalhas da mesa que caiam da mesa existencial, e quando viu um filé mignon diante de si, pegou a primeira arma que viu e atirou contra o proprietário dentro da casa alheia, PQ SE ACHOU SUPERIOR AO COLEGA q comeu do mesmo prato e da mesma comida na mesma casa".
Pior que isso, foi que ele durante dois anos tentou esconder as provas do crime e do sangue mentindo descaradamente para amigos, inimigos e colegas do corpo docente da casa dos profetas. Mas sempre há um profeta interno que ciente e lúcido, porém, desconfiado e inconformado com tantos argumentos não convincentes, também aciona o desconfiômetro movido a espírito de porco, herança das aulas de Ribeiro, para cruzar informações mais que sinistras, sujas e sacanas.
Num dos bate papos de engodamento do ego, quando o afro andou falando sobre as aventuras com diva alheia, o detetive “amigo” questionou no intervalo das aulas: “Porque você não assume essa relação logo perante a família dela, visto que você pelo que me relata, já até morou com a fulana¿” Daí o garanhão-cínico respondeu: “Não é bem assim parceiro, precisamos conhecer melhor as pessoas, e pelo que me parece, a família dela NÃO GOSTA DE PRETOS”...aham...Imagino que não gostariam mesmo, pois sendo o PRETO VELHO UM DESONESTO, NENHUM ORIXÁ GENEALÓGICO ABENÇOARIA ESSA RELAÇÃO.
Quem sempre foi pobre e viveu como coitadinho, não tem estrutura para de uma hora para outra, suportar o salto de viver mesmo que temporariamente numa terra que mana grana e alto poder epistêmico. O deslumbramento embaça a lucidez e o bom senso, pois o sujeito perde a noção de respeitabilidade fraterna, por isso, se torna invasivo se apropriando de titulações acadêmicas e principalmente com legitimação sacerdotal de PASTOR CONSELHEIRO, por isso, ungido por Deus para FURAR O OLHO DO IRMÃO em nome da musicalidade e jogo interesses. Nessas horas de malandragem espiritual, não adianta a honestidade clamar e orar no monte, pois o monte já está destinado a ser MONTENEGRO, pois há um foco de LUZ manipulado pela sustentabilidade de mãos negras planetárias...Ele quis ser = Deus né?? Servo afro foi e é vítima da cobiça na modernidade, aliás, Fiodor Dostoievski escreveu que o mundo moderno é um mundo dos possessos da consciência, da vontade infinita – da gula, gula gula.
Meu amigo lançou a seguinte questão: "Como que esse presunçoso quer pregar uma salvação via sustentabilidade universal se ele não consegue sustentar a fidelidade nas coisas simples da vida, como não invadir e roubar amorosamente no terreno alheio abusando e se aproveitando da bondade do outro? Nietzsche assinala que a força máxima é o lugar próprio, o que passar disso é PEDANTISMO. Ser forte é ser forte no limite. Imagine se o servo afro ficasse 4 anos na estudando na Alemanha, vindo a fazer doutorado integral, imagino a vontade de potencia que reinaria na mediocridade corporal desse sujeito, pois tal potencialidade, poderia dar pano prá manga para ele insinuar furar o olho do reitor da Casa Batistônica....Teria a cabeça cortada- guilhotina com louvor.
Tem certos desafios e estadias mais glamourosas que estão predestinados por Deus para aqueles que são mais bem preparados emocionalmente e psicologicamente para tais aventuras turísticas e cognitivas. Tentar bolsa várias vezes e tomar tocos durante seis anos (como é meu caso) fez brotar a experiência, crescimento, mais humildade, pois cria raízes mais profundas e sólidas. Deus dá tudo na medida, mesmo assim, alguns ainda fazem MERDA segurando um SANDUBA.
Eu ainda fui paciente e conversei com ele por muito tempo durante a CBB numa noite no Caio Martins, mas aquela voizinha de bicha e aquele olhar cínico não me convenceram mesmo, pois sou = policial treinado pra aeroportos que bate o olho na mala e na pessoa e quando tem rolo sai apitando tudo, pois sou fruto da Escola maçônica do XIX...treinamento de elite...Aliás, no meu tempo de seminarista, quem morava no 23 ou era cínico ou era bobão....
Para encerrar, eu sugiro ao servo afro um tema para ele ruminar e retorizar como paraninfo na cerimônia dos inocentes formandos 2011: “PARAFUSOS ÓTICOS PARA O PLANETA”. Sinceramente, eu acho que depois do monumental discurso do Prof. Dr. Gênio e cabeção Osvaldo Ribeiro como paraninfo outrora (exegese profunda sobre o Salmo 23), nossa, Instituição Batista Profética Cognitiva deveria abolir daqui prá frente qualquer insinuação retórica paraninfática em plataformas eclesiásticas, pois cairemos no risco de ouvirmos apenas cinismos em nome de sustentabilidade reacionária, porém, imoral na superficialidade, pois a superfície é o local de comunhão entre o profundo e o raso.
Servo afro foi convidado por mim para cantar e pregar num evento em minha igreja. Recebeu todo carinho de minha parte e do reverendo outrora tão parceiro a ele também + oferta cedida pela comunidade de fé + churrascaria (jantar pago pela igreja), porém, ele ainda insatisfeito, me queimou pra mulher para ficar em vantagem, e em seguida se apossou afetivamente-escondidamente dela me ignorando completamente. O cara abusou da minha bondade. Por isso, digo-vos que sacanear, machucar, mentir, abusar e desafiar um cronista mágico é pedir pra virar chacota em forma de caricatura poética, pois “o caricaturista é o demônio que eleva, que expande tudo o que Deus insinuou querer fazer” (Henri Bérgson – livro O RISO). Asseguro-vos, que esse será minha última menção escrita a esse trágico episódio, pois daqui para frente, cabe a mim, focar em outras coisas e tocar minha vida com novos afetos e projetos, pois estou certo de que “cada um é filho de suas obras” (Dom Quixote de Cervantes), porém, não posso deixar de dizer que eu descobri toda a sacanagem oculta apenas esperando a voz do tempo, pois “a espera é um à toa muito ativo” escreveu Guimarães Rosa.
Lavo minhas mãos – MISSÃO CUMPRIDA e que os Batistas se cuidem.

“É preciso que alguns exagerem para que as outras bestas não durmam” (Ortega y Gasset concordando com Martim Heidegger numa conferência ministrada por Heidegger)
Aprenda mais sobre O SERVO AFRO.
http://joevancaitano.blogspot.com/2011/07/parabola-do-servo-afro.html


 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.