.É preciso que as coisas mudem de lugar para que elas permaneçam onde elas estão

Ontem num bate papo in box, virei para uma amiga de infância que é pastora e falei: Quando eu for aí te visitar, quero que você estenda a tua mão sobre a minha cabeça e ore por mim. Acho que ela não entendeu nada..Deve ter pensado..O Joe filosofa, cutuca, mexe os pauzinhos, heretiza\erotiza, ateializa e vem com papo de oração..vai entender a cabeça deste amigo maluquinho ...Nos momentos em que estamos diante de uma transição, nas margens de um salto para uma nova dimensão, a gente precisa contar com o apoio de amigos mais que irmãos e afins, emissores de palavras abensonhadas. Oração dentro do âmbito cristão, quando é feita de forma honesta despojada de segundas intenções, tem valor de emissão de energias positivas...Enquanto muitos torcem para o nosso fracasso emitindo energias negativas em off, tentando boicotar o nosso caminho, outros estão estendo a mão abençoada para nos ver voando realizando nossos desejos .... Os cults, super inteligentes, críticos, curiosos, complexos segundo a tradição escrita, também precisam de oração e de tradição oral em momentos específicos da vida...A oração de familiares, amigos de raiz, pode muito em seus efeitos...Uma parte de mim é cética, a outra parte é espirituosa demais...ambas as dimensões se alternam fraternalmente..Ambas as partes, sentiu o desejo de ouvir palavras simples. Nunca me esqueci do dia 09 de fevereiro de 2000 (num domingo a noite) quando o pastor Luiz Klitzke (esposo da Marisa Klitzke e pai do Levi Klitzke e do Lucas Klitzke) me colocou de Joelhos e impôs a mão sobre mim e um monte de mãos de amigos sobrevoavam minha cabeça dizendo: Joe! vá para o Rio e seja feliz lá....Estude e cresça muito como ser humano lá...Putz...12 anos já se passaram...tô cheio de energia ainda...Há mais chão nos meus olhos do que cansaço nas minhas pernas... Ontem me lembrei disso...e recordei o quanto valeu a pena aquelas mãos abensonhadas como uma nuvem carregada de benção... O importante na vida é a gente mudar bastante sem se esquecer das raízes. Podemos ser capazes de falar a linguagem da música atonal da existência, música pantonal da existencial, música modal da existencia, música eletroacústica da existencia, música jazzística da existência e afins, mas tem momentos que o ouvido da alma pede apenas uma palavra tonal em DÓ, RÉ, MI, FÁ, SOL, LÁ SI..ou DO, MI, SOL..O simples quando o coração pede, é acolhido com sensação de exuberância multiplicadora.... Mudei para continuar o mesmo...É preciso que as coisas mudem de lugar para que elas permaneçam onde elas estão.. Joe...

0 Comments:

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.