Semana passada, após a aula "O QUE É ARISTOCRÁTICO? (trecho do livro Para Além do Bem do Mal do Nietzsche), ministrada pelo Prof. Dr. Gilvan Fogel, no PPGF no IFCS \UFRJ (boa parte dos alunos já sao doutorandos em filosofia e eu sou o único penetra do metier de música\musicologia), almoçamos e fomos tomar um café ali pela carioca. Um dos colegas, virou e falou: "Tenho acompanhado os concursos para docente em Universidades no Rio de Janeiro e nas redondezas, no entanto, tenho percebido que o fulano de tal, faz todos os concursos e só fica em segundo lugar...Porque será que ele com o cabedal de conhecimentos (o cara saca muito de alemão, de grego e afins) só deixam ele ficar em segundo?" Porque tá na cara que ELE É O MELHOR e é o PRIMEIRO LUGAR NAS ENTRELINHAS dos avaliadores... As vezes, ser muito bom, é perigoso...Dependendo da política de ingresso, o cara muito muito muito competente (que desequilibra) acaba sendo submetido a sucessivos pedágios..eterno retorno do sadismo vascaíno...Ser muito bom, pode desequilibrar qualquer departamento numa Universidade... Aturar um intelectual com unção de Maradona, Messi, Ronaldo Fenômeno, Ronaldinho Gaucho, Romário, Ayrton Senna, Zico (nao considero o Pelé um gênio...nunca foi...muita pose...e só..),Osvaldo Ribeiro numa academia não é fácil... Se depois do meu doutorado, ou pós doutorado, sempre me deixarem em segundo lugar no âmbito da musicologia, vou dizer que é da vontade de "Deus"...e continuarei até entrar... Joe...

0 Comments:

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.