26(20) - o caráter demagógico da arte de Wagner: por fim com a conseqüência de ele ter se curvado diante de Lutero para conseguir influência. 26(21) - a música alemã não está fora do movimento cultural: em Mozart há muito rococó e muito da delicadeza do século XVIII. Em Beethoven, a atmosfera da França, as fantasmagorias das quais surgiu a Revolução: sempre um soar após, um soar derradeiro. W[agner] e o romantismo. - como está a relação entre a música e as artes plásticas? E a poesia? Relativa solidão do músico, ele convive menos, seus estímulos são ressonâncias de sentimentos anteriores. Falta sempre ainda o estilo elevado na música, e já se providenciou que ele não cresça agora! 26(22) Tudo o que eu disse sobre R[ichard] W[agner] é falso. Percebi em 1876 “tudo nele é inautêntico; o que é autêntico, isso está camuflado ou ornamentado. Ele é um ator, em todo o mau e bom sentido da palavra”. NIETZSCHE, Friedrich. Fragmentos do espólio. Primavera de 1884 a outono de 1885. Seleção, tradução e prefácio: Flávio R. Kothe. Brasília: Editora UNB, 2002, página 126. http://www.travessa.com.br/FRAGMENTOS_DO_ESPOLIO_PRIMAVERA_DE_1884_A_OUTONO_DE_1885/artigo/a4fb5bc5-7917-4bbd-8e97-f8a496a499a3

0 Comments:

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.