Hoje, 09 de junho, comemora-se o "dia do pastor". Devo vos dizer neste dia singelo que existem muitos pastores honestos que estão dispostos a cuidarem das pessoas, mas existem muitos pilantras e sanguessugas que adoram explorar o povo para viverem uma vida de abundância em luxuosidade de vida. Não sou contra pastor viver levitando numa vida próspera com unção de primeiro mundo, desde que ele não use a plataforma da fé, para exploração usando o nome de Deus. Existem alguns pastores que são educadores. Esses são portadores de sensibilidade prol libertação profética das amarras da catequese. Estes com jeitinho da novidade informacional na medida, conseguem fazer o povo pensar, pois sabem que muita informação não é conhecimento. Enquanto alguns aspiram ver ovelhas batizadas com a autonomia do viver em Cristo, outros continuam sendo reprodutores do Sistema vivendo às custas da fé desinformada do povo...Para estes "ungidos" rabos-presos do Sistema, é mister falar com boca de siri no sapatinho do silêncio eloquente estratégico: "O povo tem que continuar burro pela magia da sonegação de informações e da perpetuação das mentiras sagradas , só assim é que eles poderão ouvir a voz de "Deus", pois "Deus" se alegra com quem exerce obediência cega com alegria." Como escreveu o sábio filósofo alemão SÃO NIETZSCHE: As condições para Deus. – “Deus mesmo não pode existir sem homens sábios” – disse Lutero com boa razão; mas “Deus não pode existir tampouco sem homens tolos” – isso o bom Lutero não chegou a dizer! NIETZSCHE, Friedrich. A GAIA CIÊNCIA. Tradução, notas e posfácio de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia Das Letras, 2001, página 151, (Aforismo Nº 129). Sobre o conflito de castas entre Ministério Pastoral (teologia) e Ministros de Música (Música Sacra), confiram o que o Espírito lúdico e Profano diz a arca\tenda dos mistérios: Adoração transexual e ministério do arco-íris são temas para pastores bofes de elite e seus simpatizantes. Esses odeiam o apóstolo Paulo, mas adoram os apóstolos Foucault e Marcel Proust. Esses obreiros adoram pregar sobre temas intrigantes como: “Em busca do churro perdido”. Dizem que quando Jesus voltar, o homem terá a Sodoma e a mulher terá a Gomorra. Pastores efeminados e pastoras masculinizadas são como acordes invertidos que outrora era proibido na música, mas na música moderna são permitidos. Na Idade Média, até o trítono era abominável porque “deus” não gostava, mas atualmente se o ministro de música não utilizar o trítono na liturgia, ele perde o emprego porque pastores são dominantes e às vezes, alterados. Cá prá nós: A unção do trítono costuma deixar os pastores com o entendimento diminuto...Não é mesmo?? Abraços do Joe 09 de junho de 2013.. bom domingo de sol

0 Comments:

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.