Uma vez postei algo no facebook tipo: Eu não fico lendo a Bíblia todos os dias nem mencionando o nome de Deus todo tempo e em todos os lugares, para não me passar por chato, invasivo, inconveniente e sem noção de nichos sociais. Leio a Bíblia sim e muuuuitos outros livros, oro sim, mas faço estas coisas quando sinto uma vontade espontânea, pois tudo aquilo que é excessivo demais, forçado demais, vira bitolação, idolatria cínica e obediência cega. Existem pessoas que qualquer assunto que vão falar tem que colocar a palavra Deus...Política? Deus...Arroz com feijão? Deus...Sexualidade? Deus...Fla x Flu? Deus...Concurso para cargo X? Deus...Bla bla bla bla....Vestibular? Deus...Ir na praia de Copacabana, Ipanema ou Leblon? Vou esperar a vontade de Deus...Vai escrever um texto\artigo\fazer discurso e tem q ser refém de versículos ou recortes de narrativas bíblicas...Excesso...excesso...encucamento... Acredito que quando usamos o nome de Deus de forma desenfreada, esta palavra linda e mágica, perde força em nossa existência, pois quem toca excessivamente a mesma nota no piano ou instrumento, vai se ensurdecendo de tanto ouvir a mesma nota, pois é necessário aproximações e certos distanciamentos para que os ventos das sutilezas penetrem através das janelas de nossas pausas. "Larga todo o controle que insistes em carregar, obedece a dinâmica do teu viver.. e verás que fazer música, também é pausas usar ...e verás que adorar, também é silenciar...." (Márcio Cardoso..cantor, violonista e compositor cristão) Não usarás o nome do Sagrado em vão!!!! Mandamento da musicalidade da espiritualidade inteligente... Um abraço do Joe.... Escute a linda canção do compositor MÁRCIO CARDOSO. http://www.youtube.com/watch?v=651diZMZLRI

0 Comments:

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.