"A mulher virtuosa é portadora de inteligência afetiva, pois ela administra bem a intensidade da chegada de uma nova casa máscula de desejos humano demasiado humano. Ela percebe que quando a coisa chega, foi porque a tal da química já vinha chegando ou já havia chegado sutilmente. Ela sabe que basta seguir o fluxo da afetividade, que a felicidade convergente continuará ocorrendo na esteira da coisa se fazendo coisa. Nestes casos amoríficos, as mulheres sádicas mandam, e os homens adestralizados fingem que obedecem... Mas o que vale mesmo é a sensação de sensualidade de potência". Harmonias e Heresias de Joe, capítulo móvel, versículo conversível.

0 Comments:

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.