A chave hermenêutica para a vida.

Um dia desses, eu estava ouvindo um pastor pregando e ele dizia enfaticamente: “Jesus é a chave hermenêutica para nós, porque ele é o exemplo a ser seguido”. Mas eu estava com o meu desconfiômetro ligado e perguntei: Afinal, de qual Jesus ele está falando?
Jesus é a casa que contém a fechadura do cristianismo e seus desdobramentos. Quem possui a chave é o sistema com sua tradição e suas técnicas de abertura. O chaveiro eclesiástico faz cópias modelares e vende aos seus proprietários e escravos que com um “toque de mágica”, abrem a porta, porém, todos os móveis já estão lá, visiveís e nos seus lugares pré-determinados. Não há possiblidade de re-invenção e re-configuração do ambiente porque tudo depende da "vontade de Deus". Mas há aqueles seres humanos livres que constroem a sua própria chave ou usa seus maçaricos cerebrais para abrir a porta e entrar no paraíso sagrado para desvendar o que há naquele espaço enigmático, a-sistemático, não-dogmático, inconceituável, multi-referencial, intraduzível, invisível e indizível.
Aqueles que se arriscam a passar pelos portões do santo mistério usando a chave da autonomia ficam nus, por isso, se enxergam mais humano demasiado humano ao ouvir a divina voz do silêncio que diz mansamente: "Seja bem vindo meu filho, pois Eu sou aquele que É. Parabéns pela curiosidade e coragem. Hoje mesmo estarás comigo no Paraíso silencioso".

1 Comment:

  1. Fejolo said...
    parabens joe gostei deste texto! faça mais texto de comédia também!!!

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.