O milagre da homossexualidade. Uma viagem via comédia pela música sagrada do corpo.


Assisti o filme “A ARCA RUSSA” em que o cineasta Aleksandr Sokuróv passeou com câmera por 35 cinco salas do museu Hermitage em São Petesburgo durante 90 minutos sem corte nas imagens. Escrevi este texto sem parágrafos para não cortar o tesão do fluxo contínuo daquilo que foi tecido junto: as idéias.
“Não me pergunte quem eu sou e não me peça para permanecer o mesmo (Michel Foucault)”.

Domingo dia 14 de novembro (2010) fui tocar na ICI (Igreja Cristã de Ipanema) à convite da Bianca Mala faia (Schaulin). Na ida, encontrei muitos casais de gays e lésbicas movidos por excitante euforia dentro do metrô rumo a passeata mercadológica do amor. Toquei naquela cerimônia religiosa onde mesclei hinos sacros com músicas de Tom Jobim, visto que, aquela comunidade de fé é composta de pessoas de alto nível intelectual, simpatia e bom gosto. Ouvi um belíssimo e profundo sermão do reverendo Edson Fernando falando sobre a inevitabilidade da finitude existencial, e terminamos cantando “nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia, tudo passa tudo sempre passará, a vida é como ondas de um mar, não adianta fugir (...) há tanta vida lá fora (...)”. Finalizada aquela reunião litúrgica, fui convidado a tomar um chopp/cerveja (urina de Cristo) no Itaí em Ipanema, mas recusei, pois optei ardentemente por caminhar no calçadão em direção aos babados da turma do arco-íris. Quando cheguei ali perto da Siqueira Campos e Copacabana Palace, encontrei uma multidão de duplas se beijando, se atracando energeticamente. Fui observando tudo e fazendo uma retrospectiva de minha vida e cheguei a uma conclusão: como eu mudei muito depois que li Foucault, Deleuze e Proust, pois há 7 anos, seria impensável eu estar caminhando vendo tudo aquilo, pois os discursos eclesiásticos me impediriam de trafegar por ali assinalando que era abominação e perversidade aos olhos do Sagrado. Não me pergunte quem eu sou e não me peça para permanecer o mesmo (Michel Foucault). Achei maior barato ver aqueles beijos picantes e esfrega-esfrega, rôlas e seios expostos nos bastidores e escutei muitos pontos de vistas favoráveis e não favoráveis àquela articulação política e corporal-sexual. Ao passear entre eles, conversei com alguns e vi o quanto são pessoas divertidas e engraçadas. Um deles chegou a dizer-me que se eu for para uma academia, ficarei um moreno sedutor e altamente pegável (kkkk...). Agradeci o conselho e segui em frente, porém, encontrei um grupo de evangélicos com aqueles folhetos catequéticos assinalando que toda nudez será castigada e apontando para uma salvação caso aquelas pessoas apagassem aquele fogo biológico. Mas, é possível controlar a chama da sexualidade em nome de uma conversão metafísica? Diz Nietzsche, que a sexualidade é como uma teia que quando é cortada, tece-se por si mesma. Será se Deus com tamanha infinitude universal, estaria preocupado com o cu, a xereca ou a piroca das pessoas e qual tipo de combinação é efetuada num minúsculo planeta na periferia de uma galáxia e destinada a desintegração futuramente? Não me preocupei com a cor da unha do elefante, mas ao ver aquela multidão que a cada ano cresce “assustadoramente“, fiz a seguinte pergunta: Como e porque os homossexuais se multiplicam tanto se eles não podem procriar? Isso é um milagre, pois há uma subversão da normalidade que desencadeia a geratividade numérica e afetiva, por isso, tem coisas que nem Freud explica, talvez Deus explique. Outra questão que levantei ao ver aqueles “caras pintadas” evangélicos e muitos se dizendo que são ex viados lavados e remidos pelo sangue do Cordeiro foi: Será que um cara que já levou uma vez ou várias no rabo consegue deixar de ser viado? Será se eles não manipulam ou são manipulados pelo sistema em nome de Deus, mas nas guaritas mais secretas há um efervescimento luzente dos piscas piscas divinos anais e peniais? Finalizo citando um caso verídico: “Um viado passivo sentiu medo ao ouvir um sermão profético-pastoral sobre o juízo final e o lago de fogo infernal preparado aos sodomitas e efeminados, e logo, resolveu se converter. Cumpriu todo período probatório catequético e resolveu dar testemunhos em nome de Deus e como bom papagaio, pregava a condenação, o juízo eterno e o sofrimento daqueles que optassem pela diversidade das cores. Um pastor que conhecia bem o ramo, e acredito eu, também experimentou o santo caralho nervótico, ficou muito puto ao ouvir aqueles sofismas terroristas em nome de Deus e chamou aquele pregador para uma conversa olho no olho, de homem para homem e perguntou: “Seu filho da puta! Fala pra mim porra! quando você vê um garotão saradão perambulando na sua frente o seu fiofó não pisca como árvore de natal ao imaginar a entrada triunfal do fagote e bagos do jumento humano? Fala e não mente seu imbecil. Vai dizer que você não adora os ramos de oliveira do prazer“?. E aquele ex viado disse: “é pastor, cada dia eu mato um leão quando penso naquilo“. “Então cala a boca! pare com essas babaquices e encheções de saco de pecado, diabo, inferno e os cambáus e pregue o amor, a misericórdia, a boa nova do evangelho de Jesus Cristo, aquele que morreu por que amou aqueles que não eram amados, pois acreditava que todo amor é sagrado”, disse aquele pastor furioso com aquele cena teatral que viu. Jesus estava certo ao dizer: “não é o que entra que contamina, mas é o que sai que aterroriza (ogivas com vírus metafísicos). Adoração transexual e ministério do arco-íris são temas para pastores bofes de elite e seus simpatizantes. Esses odeiam o apóstolo Paulo, mas adoram os apóstolos Foucault e Marcel Proust. Esses obreiros adoram pregar sobre temas intrigantes como: “Em busca do churro perdido”. Dizem que quando Jesus voltar, o homem terá a Sodoma e a mulher terá a Gomorra. Pastores efeminados e pastoras masculinizadas são como acordes invertidos que outrora era proibido na música, mas na música moderna são permitidos. Na Idade Média, até o trítono era abominável porque “deus” não gostava, mas atualmente se o ministro de música não utilizar o trítono na liturgia, ele perde o emprego porque pastores são dominantes e às vezes, alterados. (Obs: A unção do trítono costuma deixar os pastores com o entendimento diminuto).

Em Cristo (o sinistro), Joeblackvan.

12 Comments:

  1. Anônimo said...
    saudade dos textos curtos d comedia santa!!! mas este ficou bom!! thomas
    Anônimo said...
    É lamentável ler o produto da sua mente insana!!
    Tanto talento e inteligência usada para produzir porcarias...
    Anônimo said...
    Minha mente é santa e insana...sou um paradoxo, porém, falo o que eu penso sem medo. Muitos gostariam de usar de insanidade retórica para pichar as torres de marfim da catequese, mas não fazem pq se pelo menos insinuarem a tal insanidade, terão as cabeças cortadas e experimentarão o esmagamento cruel do sistema institucional. A melhor coisa a fazer é se manter anônimo e ficar no sapatinho comendo pelas beiradas vendo os loucos confundindo os sábios. Cada um com o seu cinema, cada um com suas peculiaridades. Deus seja louvado em meio aos talentos e marrentos.
    Joeblackvan
    Coral dos Correios do Brasil said...
    Admiro muito tua inteligência, perspicácia e bom humor mas, do jeito que você discorreu seu texto, dá-nos a impressão de que aprova o homossexualismo. Trabalho com homossexuais e realmente são pessoas maravilhosas, até mais amigos e atenciosos, são pessoas que querem ser tão amadas quanto eu. Me perdoe mas, se um de meus filhos me disser que é "bicha, gay, biba, boiola" ou seja lá o nome que quiser dar, eu tenho un troço, dou uma surra, mando pro claustro pra depois digerir a informação e ver o que faço com ele. Será que "macho e fêmea os criou" foi erro de tradução/interpretação porque os tradutores bíblicos eram machões pegadores ou bichas enrustidas? Pessoalmente não creio assim mas, como sempre o teu texto faz a gente se divertire refletir. Beijo!
    Joe Black said...
    Enilda, obrigado pelos elogios e pela expressividade sincera.
    Eu nunca fui contra homossexual, nem tampouco fiquei em cima do muro...vc ainda tem dúvida da minha posição?
    Se você tiver um filho viado, ou filha lésbica no começo vc vai se assustar, mas depois vai achar td bonitinho pq é seu filho. Muitas mulheres q se engravidaram sem pretenção, choraram, entraram em depressao, acharam q o mundo tinha caído sobre a cabeça, mas depois q o bebê veio a luz, acharam td bonitinho e a vida ficou mais feliz. Muitos pastores q pregaram contra o sexo durante o namoro, ficaram em crise qd a filha engravidou antes do casório, mas qd nasceu a criança, ficaram dando glorias a Deus aleluias...pastor de carrasco virou vovô contente...rs
    Deus criou macho e femea (ambos os sexos estao em nós)...um parte recessiva e outra excessiva...nos travecos há um equilibrio...metade macho, metade femea...seios e piroca...somos anima e animus...uma coisa e outra...Deus é Pai, filho e espirito (femea...pneuma no grego é palavra feminina)...nada é separado..td é interligado...
    Se a bíblia fosse escrito pelos gregos teríamos outra concepçao de sexualidade...Talvez leríamos sobre um Jesus q se apassivava perante a manjuba dos mancebos discipulos.

    Recado aos anônimos: quem pode pode, e picha as torres de marfim com talento-marrento e insanidade...quem nao pode, resta ficar anônimo e vendo as porcarias e iguarias do rei.

    Joe
    Coral dos Correios do Brasil said...
    Joe, um beijo pela elegância com que trata tanto o assunto quanto as pessoas que discordam. Teus argumentos são reais mas, não sou grega e como latina (Viva o calor dos trópicos!!!) gosto muito é do oposto que me atrai da cintura pra baixo e anônino, me perdoe, querido mas, tenho trinta e oito anos, prestes a fazer parte de outra geração e você pode dizer o que quiser em relação a pessoas como eu que você considera "incapaz de conviverem om as diferenças e ao mesmo tempo quererem se afirmar omo cristãs". Em momento algum disse que sou contra homossexuais, só é ler o texto escrito acima mas, sou sim contra o homossexualismo. Pode dizer que é retrógrado, antigo, preconceito. Jesus não discriminava ninguém, é verdade, ele dava a chance de cada um tomar a decisão por si mesmo do contrário, porque ele diria a mulher do poço que entendeu que ele não podia chamar o marido porque era amaziada com o cara. Ele não foi contra ela mas, contra a escolha. Enfim, é um assunto que dá pano não só pra manga mas, pra roupa inteira e é legal bater papo com outras vivências. Abração pra todos!
    Anônimo said...
    Enilda, a resposta q de minha autoria é a do post grandão *eu sempre assino embaixo)...a menorzinha q fala da incapacidade da pessoas de conviverem com indiferenças não é minha..é anônima..a pessoa nao assinou embaixo...nao quis.

    Vc nao discordou ou concordou comigo, vc apenas levantou uma questao e alegou q teria dificuldades caso soubesse q um filho gostasse de churros de 2 reais...meus pais teriam dificuldades caso algum dia eu resolva levar churros...eu preferiria ver meus pais felizes nao sabendo de nada, do que vê-los tristes diante da verdade...a mentira seria um mal necessário para manutenção da alegria familiar.

    Nao tem problema ninguem concordar ou discordar da homossexualidade pq ela existiu, existe e existirá no meio animal e humano. O homossexual faz xixi, cocô, dorme, come, reza, trabalha, se diverte e morre...em meio as concordâncias e discordâncias eles irão continuar vivendo...vieram de Deus, estão nele e voltarão pra ele qd morrerem.
    abração
    Joevan
    Coral dos Correios do Brasil said...
    Eu entendi. Por isso iniciei o texto falndo com você e depois me dirigi ao anônimo. KKKK! Churros de 2 reais é ótimo! Vivendo e aprendendo! Abraço!
    Alan B. Buchard said...
    Joe,

    Não sei se lembrará de mim, mas eu te conheci início do ano passado quando eu entrei no STBSB! Fiz um período de teologia e aprendi mto com os professores e com a teologia. Hoje faço filosofia na UFF e cada vez me apaixono mais por tudo isso.

    Sou GAY! E daqueles que em vez de matar um leão quando vejo um saradão passeando na rua, eu me mato nele!!! E bem sei do que você fala...

    Eu fui expulso do seminário e da igreja de onde era membro por assumir minha homossexualidade! Já fui professor de ebd, lider de embaixador do rei, presidente dos adolescentes, da diretoria dos jovens, cantor do coral e filho de diácono. Meu namorado, o homem da minha vida, é filho do pastor, e possui uma história parecida com a minha. E apesar de mto termos feito pro "reino de deus", os cabeças desse reino - que nunca foi o Cristo - não suportaram a subversão do amor, e não conseguiram dar resposta satisfatórias, restando-lhes apenas a banição.

    A torre dos líderes é de marfim e por demasiadamente alta, e por mais que algum pecador tente dela se aproximar, eles lançam óleo fervente sobre a cabeça dos moribundos, derretendo peles e nervos.

    Infelizmente, hoje todos aqueles que vivem sob a sombra do medievalismo não concordam com meu relacionamento e não cessam em me condenar... Entre eles, meus pais, infelizmente! O mundo ainda vive a doença chamada religião, e mto espero para ver uma sociedade laica e não-fundamentalista.

    Vivemos um momento na história memorável. Muitos gays saem do armário e os já que são assumidos juntam forças para lutar contra esses religiosos aloprados. Eu sou um deles! Não suporto mais toda essa hipocrisia e esse papim: amo o homossexual e não o homossexualismo. Isso é discurso de gente que quer conciliar o deus grego do novo testamento, que é puro amor, com o deus de fogo que é o deus judáico. Não há bagunça maior. Não há conciliação entre esses deuses.

    Vou me despedindo por aqui.

    Eu estava na Parada Gay e fico feliz por toda essa liberdade de expressão. Claro que isso engendra o ônus de ver alguns loucos fundamentalistas com placas: "Vocês merecem o inferno.". Mas ainda veremos a aurora do esclarecimento no meio eclesiástico, mas que não seja reduzido como essa bela comunidade da ICI.

    Meus parabéns pelo texto! Palavras impactantes, mas refletem bem a realidade.

    Grande abraços de um gay - e que de muito orgulho.

    PS: em meu blog eu escrevo críticas e análises dessa questão religião vs sexualidade.
    Joe Black said...
    Grande Allan...depoimentos como o seu que me instigam a pichar as torres de marfim do fundamentalismo exclusor em nome de um "reino de Deus" dertupado...
    Gay não tem q ficar gastando energia pra matar leões, mas tem que trocar energias com outros corpos portadores de mesma atração..
    todas as mulheres q eu já meti gostoso, adoram o caralho nervoso...meti na frente a atrás e gostaram...imagino q deve ser bom pra cassete um gay levar nakele lugar ou meter e ver a manjuba do outro balançando = um pêndulo...prá que matar leões? Se matem, se jogem, sejam felizes indo ao sétimo céu sentando no cajado dos saradões...Deus seja louvado.
    Vou postar um texto sobre CRISTIANISMO E EROTISMO escrito pelo Dr Roberto Machado...extrairei de um livro dele sobre Foucault.
    boa sorte e td de bom com os saradões.
    Se a coisa é boa foi pq Deus criou assim e sabia q era bom...viu Deus q td era bom...o mal tá no fundamentalista.
    Anônimo said...
    Joe!
    Recebo e-mails seus com frequencia...paro pra ler alguns e percebo o triste caminho do relativismo em suas palavras...o que aconteceu com sua inteligencia? Como vc explica afirmações tão claras na Biblia contra a homossexualidade?Que vc queira concordar e incentivar pessoas a viverem assim é uma coisa, agora apoiar essa ideia anti-cristã em Deus é um grave exagero...a não ser que estejamos falando de Bíblias diferentes e deuses diferentes... sempre tive consideração por vc...mas saiba que discordo desse discurso a favor de praticas homossexuais.Não estou falando apoiado na fria e dura religião, mas falo do simples e puro amor de Deus por cada um de nós. Leia I Co.6.11... um versiculo que poucos leem, costumam parar e se concentrar nos versos anteriores que falam da condenação...Paulo diz "tais fostes alguns de vós..." ora, qualquer pessoa sabe que ninguém nasce homossexual e que não precisa morrer homossexual...porque qualquer um de nós pode se arrepender do pecado e trilhar um novo caminho em Deus. Existe vida plena para quem deseja realmente sair da homossexualidade e retornar à heterossexualidade...é uma dificil, mas possivel escolha!Ah.. tem tb o texto de Gn. 19... se Deus é tão favorável assim às praticas homossexuais pq destruiu Sodoma e Gomorra? ...o vers.5 fala de homens de várias idades que queriam ter relações com os 02 anjos na casa de Ló...Espero sinceramente que vc repense sua postura.
    Roberto
    dani said...
    senhores recomendo a leitura do aforismo "consultório bíblico" do rubem alves, dá pra achar no google, no site dele, no livro da ostra, enfim, para uma reflexão quanto as leis do antigo testamento. abçs.

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.