A unção do copo e o sexo frágil dos pastores.

Texto escrito com duas histórias paralelas e desconexas (bem estilo dos filmes de Godard)
Uma amiga de Joe da denominação Batista, escreveu sobre unção do copo presbiteriânica:

"Nao sou a favor do alcool, mas admiro a sua honestidade e a audacidade de fazer e dizer aquilo em que acredita sem mascaras. Prefiro as pessoas honestas do que as que pretendem ser certinhas e na verdade nao sao, porque ninguem e!!! Espero so que Deus esteja te protegendo dos arroubos da juventude que as vezes podem te levar por caminhos perigosos! A Andrea me mandou o que vc escreveu sobre mim no blog do Hiram. Obrigada pela mencao honrosa que me fez!"


Eu “retruquei” na boa..rs

“Tb não sou a favor nem contra o alcool, sou a favor da liberdade de escolha e da malandragem nas atitudes e versatilidade e bom senso em cada contexto. Tudo envolve relação de poder e prazer. Eu "apronto", digo o q penso, faço o que "quero" pq sou solteiro e nao tenho familia pra sustentar e dar satisfaçao. Se der merda pra mim devido minha autencidade e sinceridade, eu me viro em qualquer lugar,como qualquer coisa, aliás, de queimado perante instituicoes eu já tô muito e virei tostao batista, mas me rejuvenesco e refloreço sempre (aquilo q nao nos destrói nos fortalece dizia Nietzsche) mas um pastor, MM ou lider qualquer (empregado) que tem família pra sustentar e se meter a andar fora dos trilhos como eu faço, é pura burrice e falta de responsabilidade...Ou o cara é poderoso, ou é louco e tolo. Se eu tivesse guris para pôr comida e leite, pensaria duas vezes antes de ser autentico. Sou a favor do dominio da arte das personas para aqueles q tem familia ou nao tem cacife pra ousar.
Nesses casos, é melhor ser sincero apenas diante de Deus pq o sistema só admite máscaras. Tem q ser político e saber jogar os jogos da vida. A mentira é um mal necessário.”
O "Ministério" da Interdiçao q consta no livro a ORDEM DO DISCURSO de Michel Foucault diz: "SABE-SE QUE QUE NÃO SE TEM O DIREITO DE DIZER TUDO, QUE NÃO SE PODE FALAR DE TUDO, QUE NÃO SE PODE FALAR DE TUDO EM QUALQUER CIRCUNSTÂNCIA, QUE QUALQUER UM, ENFIM, NÃO SE PODE FALAR QUALQUER COISA" (Foucault, 1986, p. 9).


(Mudando de assunto)

Outro amigo e colega de ministerio de música me pediu pra eu fazer um artigo sobre a relação de poder entre pastor e ministro de música. A questão que ele colocou foi: Joe! porque na denominação Batista o Pastor manda mais, ganha muuuuuuuuuuuito mais do que o ministro de música e os MM são tão sempre na unção de rabos (enrabados)? Porque os ministros de música são o sexo frágil dos pastores (respondi).
Como fazer prá reverter esse quadro? Incentivando os Ministros de Música à fundarem igrejas. Os cursos de música sacra podem contribuir com isso abrindo disciplinas com especialistas em Genesis 1. É só usar a cabeça porque a benção está na primeira página das escrituras.
Eu tô fora dessa, pois sou presbítero Jr...sou mil e um possíveis em mim. (Quero sombra, água fresca e doutorado na Alemanha).
Dei as dicas.

2 Comments:

  1. Anônimo said...
    rrsrsrsrs ah...Joe...só te lendo....

    Stella Junia
    rayssa gon said...
    Quero sombra, água fresca e doutorado na Alemanha

    eu tbm não dispensaria um loiro qualquer de 1,90.

    acho q fugi do assunto....:S

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.