Sonhar: lutar ou se ferrar?

Sonhar: lutar ou se ferrar?
Por Joe (joevex@hotmail.com)

Quando tá escuro, e ninguém te ouve, quando chega a noite e você pode chorar. Há uma luz no fim do túnel, dos desesperados. Há um cais de porto pra quem precisa chegar. Eu tô na lanterna dos afogados, eu to te esperando, vê se não vai demorar... (Hebert Vianna).

Quando alguém deseja algo, deve saber que corre riscos e por isso a vida vale a pena. Não tenha medo das dificuldades. O que assusta às vezes, é a obrigação de ter de escolher um caminho. Escolher um caminho significa abandonar outros em função daquele que conduz mais rapidamente ao alvo desejado. Não podemos ser burros e ficar trafegando em caminhos estressantes. Schiller dizia que “com a burrice até os deuses lutam em vão”.
A possibilidade de realizar um sonho é o que faz com que a vida seja interessante. Só uma coisa torna o sonho impossível: o medo de fracassar. Mas é preciso arriscar porque quem não arrisca nada não precisa de esperança para nada. Nunca desistas de um sonho, apenas trate de ver os sinais que te levam a ele. Durante uma caminhada difícil, é normal a gente querer voltar atrás, mas às vezes isso não é possível, daí pensamos! Hum! O bicho pegou agora! Que nada! Observe essa dica de ouro: “Quando não se pode voltar, só devemos ficar preocupados com a melhor maneira de seguir em frente” (Paulo Coelho). O homem nunca pode parar de sonhar. O sonho é o alimento da alma, como a comida é o alimento do corpo. Paulo coelho diz que “todos os caminhos são mágicos se nos levam aos nossos sonhos”. Diz ele: “Quando queremos algo, parece que todo o universo conspira a nosso favor”.
Durante a perseguição dos nossos sonhos, podemos sofrer com a demora da concretização. O Dalai Lama diz que “para lidar com o sofrimento é preciso, perceber que ele faz parte da nossa vida”. Jesus disse que “no mundo teremos aflições, mas que devemos ter bom ânimo para alcançar a vitória”. O Hebert Vianna escreveu: “Uma noite longa para uma vida curta, já não me importa, basta poder te ajudar”. São tantas marcas que já fazem parte do que sou agora, mas ainda sei me virar. Longa é a espera do caçador, mas grande é a fé do pescador dizia Tom Jobim. O texto bíblico de salmos diz que “o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem ao amanhecer”. No salmo 121 o texto diz que o Guarda de Israel não dorme. O senhor te guardará de todo o mal, ele guardará a tua entrada e a tua saída desde agora e para sempre. Papai do céu não dorme só para nos ver dormindo. Só para nos ver chorando, só para ver nossas angústias, apreensões, enfim, ele vê e entende as marcas do nosso desespero. Mas quando o dia amanhece Ele diz: Filhinho! Bom dia, eu cuidei de você a noite inteira. E quero passar o dia com você te convencendo, te seduzindo, abrindo seus bons olhos, te incentivando a ir em frente, acendendo seus balões e tuas paixões. Meu filhinho! Se ligue! Porque hoje eu vou afastar suas assombrações, vou arejar seus porões, vou acalmar seus vendavais, seus temores, seus ais, para te fazer mais capaz, cada vez mais audaz, para que você acredite que ainda podes continuar. Bola pra frente meu filhinho!!! Não se desvie nem para direita nem para esquerda, mas prossiga para o alvo. Eita conselho bom!!! Papai do céu é 10.
O poeta Mario Quintana dizia: “A cada dia que abro a janela de meu quarto é como se eu abrisse uma página nova de um mesmo livro”. Todos os dias, Papai do céu nos dá uma forcinha para que possamos ler o livro da vida com sabedoria. Resta-nos continuar pedindo a Ele: “Ensina-nos a viver os nossos dias de tal maneira que lutemos pela vida com sabedoria”. Se o seu coração é absoluto e sincero, você naturalmente se sente satisfeito e confiante, por isso não deve ter nenhuma razão para sentir medo dos outros. O medo é útil quando ele nos alerta. Vamos mergulhar na confiança porque é preciso lutar por um mundo melhor. Precisamos fazer a nossa parte pro dia nascer feliz. É ilógico esperar sorrisos dos outros se nós mesmos não sorrimos. Salve a proatividade mesmo nas adversidades. Horácio dizia que “a adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas”.
Ainda que a figueira não floresça, e a videira não dê o seu fruto, e que o mar esteja bravio, e que o céu esteja escuro, mesmo assim eu hei de confiar na sua lanterninha. Mesmo que eu esteja me afogando, você sempre terá um barquinho para me socorrer em alto mar. Basta a gente confiar e esperar que Papai do céu e do mar não vai demorar. Daí quando ele chegar é só a gente cantar: Cantarei teu amor pra sempre, cantarei teu amor; meu coração exulta, com alegria eu canto...Ele é o dono da chuva, do céu e do mar. O Nietzsche dizia que fé é dançar na beira do abismo. Que tal cantar em cima do barquinho? Como diz Ivan Lins: “Lutar, lutar, lutar, prá gente ser feliz; cantar, cantar, cantar, cantar, como a gente sempre quis”. Falando em canções o Herbert Vianna canta: “Uma noite longa para uma vida curta, já não me importa basta poder te ajudar”. Mesmo que a noite seja longa, os raios da minha energia, os meus sonhos atrairão, encurtando a distância entre ambos. Podemos lutar e sonhar sem medo de se ferrar. Arriscar é considerar a afirmativa: “Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Jesus Cristo).
Deleite-se no Senhor e ele concederá os desejos do teu coração. Mas lembre-se: o deleite vem antes do desejo.

Joe: um poeta na luta para alcançar os sonhos.

1 Comment:

  1. Janaína said...
    ahazou no texto. Obrigada, sem querer me ajudou.

Post a Comment




 

Copyright 2007 | Blogger Templates por GeckoandFly modified and converted to Blogger Beta by André Monteiro.
No part of the content or the blog may be reproduced without prior written permission.